Conheça o Al Ain, vice no Mundial de 2018 que cada vez mais aposta em jovens promessas estrangeiras como o ex-Internacional, Erik
Erik foi anunciado ontem nas redes sociais do clube. (Foto: Divulgação/Al Ain)

O Al Ain oficializou através das suas redes sociais a contratação do lateral-esquerdo Erik, que foi revelado e estava no Internacional de Porto Alegre. O clube árabe pagou 4 milhões de reais pelo jogador e o colorado manteve 50% dos direitos do jogador.  O time tem uma histórica rica no continente asiática, é o atual segundo colocado na Liga dos UAE, mas vinha fazendo campanha ruim na Liga dos Campeões da Ásia, amargando duas derrotas em dois jogos da fase de grupos.

O time é administrado pela família real do país árabe e já conquistou 31 títulos, entre eles estão 13 Ligas do Golfo Árabico, 7 copas nacionais e é o único time do seu país a conquistar a Liga dos Campeões da Ásia, conquistada em 2018, além de ter chegado em duas finais da maior competição do continente asiático. Além de conquistar o continente, a equipe alcançou a final do Mundial de Clubes derrotando o gigante argentino River Plate na semifinal, mas sucumbiu diante do Real Madrid. O feito foi enorme, já que foi repetido apenas uma vez por outro time asiático, o Kashima Antlers. O Al Ain representa bem que o futebol árabe está a crescer e pode disputar com outros grandes clubes ao redor do mundo.

O time árabe teve em sua história brasileiros notáveis tanto no comando quanto em campo. Tite, Toninho Cerezo, Alexandre Gallo, Dodô, Emerson Sheik passaram por lá, além do meia Caio Lucas que foi bola de prata no Mundial de Clubes e é ídolo na equipe árabe. Outros jogadores se tornaram ídolos por lá, os ganeses Abedi Pelé e Asamoah Gyan também passaram por lá, além do chileno Jorge Valdivia, bem conhecido no Brasil.

Aposta em jovens promessas

Atualmente, o elenco conta com o jovem brasileiro de apenas 20 anos, Rafael Pereira, que no Brasil só passou  pela base do Desportiva Ferroviária e estava no Vila FC, de Portugal. Esse tipo de contratação vem sido comum no Al Ain que vem filtrando jovens no mundo inteiro, recentemente contratou dois jogadores da base do Paris-Saint Germain, O Idriss Mzaouiyani e Omar Yaisien, dois jogadores franceses, mas com descendência africana.

Outro brasileiro que atua por lá é Caio Canedo, ex-atacante do Botafogo, Vitória e Internacional que já vem se destacando por lá como substituto do seu xará Caio Lucas, que foi contratado aos 20 anos, se desenvolveu por lá e hoje pertence ao Benfica, emprestado ao Al Sharjah dos Emirados Árabes.

Na equipe emiradense, Erik terá a concorrência de Abdullah, jovem promessa do país que é o titular da posição, além de Rafael Pereira, que também é lateral-esquerdo, mas também atua como zagueiro e já chegou a atuar até mesmo como lateral-direito na equipe.A promessa colorada sai na frente no quesito de qualidade técnica e se destacou muito na base por dar assistências, principalmente em lances de bola parada.Erik tem exemplos bons a seguir de promessas que se desenvolveram no clube e o clube além de sucesso continental, já começa a aparecer também no cenário mundial. É um casamento que pode dar certo. Veja alguns lances de Erik na base e no profissional do Internacional:

 

A exemplo de Caio Canedo, que também se naturalizou Emiradense e também do atacante Fábio Lima que faz sucesso no sucesso local, o empresário de Erik não descartou em entrevista para a Revista Colorada que o lateral tem a perspectiva de se naturalizar e atuar pela Seleção dos UAE. Tem sido algo bastante comum nos times dos Emirados Árabes naturalizar estrangeiros para fortalecer a sua seleção.